quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Rupaul's Drag Race Brasil- Parte 2


Quem acompanha A Corrida das Loucas de Rupaul sabe que a produção do programa siempre se esforça pra levar convidados babadeiros para cada episódio. Já imaginou como seria na versão BR? 
Aqui deixo um compilado de candidatos a jugar as melhores drags brasileiras:


Nomes como Rita Lee, Gloria Kalil,Fernanda Torres, Monique Evans,Tatá Werneck e Alexandre Herchcovitch vêm facilmente a cabeça. Herchcovitch inclusive já teve experiência no Academia de Drags da queridissíma Silvetty Montila.


Fernandinha Souza, Christian Chavez (ex-RBD),Alessandra Maestrini,Daniela Mercury,Jean Willis e Romagaga são pessoas que super tem perfil para participar do jurado do programa.
Mas quem realmente não pode faltar?


Narcisa Tamborindeguy 


Precisa mesmo comentar?
The Face of Rio é um dos ícones LGBTTQI friendly de terras brasilis.
Quem não amaria ver ela palpitando no look das Drags?

Banda Uó


Outros que são super queridos!
Banda mais diversa da música brasileira merece visibilidade sim.
Tenho certeza que funcionariam muito bem no formato do programa.

Inês Brasil


Alguém consegue imaginar Snatch Game sem pelo menos uma drag imitando ela?
Ela e a Narcisa só não entram como juradas fixas porque são incontroláveis.

Karol Conka


Mulher feminista toda desconstruidora de padrões?Pode faltar não! 
Fora que ela já é uma queriqueridinha do público.

Laerte


Pessoa mega carismática e inteligente, Acho que não pode faltar no programa.

Sandy


Menina doce e meiga, seria interessante vê-la tentando julgar numa boa as participantes do drag Race. Acho que ela foge do padrão de público do programa e isso pode dar uma visão mais fresca em sua participação.

Miguel Falabella 


Ele entende de música,tv, teatro, cinema, musicais e o mais importante: dragqueen.
Na Academia de Drags Miguel já provou que tem muito a dar em um programa assim.

Anitta


Não pode faltar uma grande estrela da música pop e nesse momento ninguém melhor que "Anira" pra lacrar de vez o programa.

Thammy


Cada país tem a Cher e o Chaz Bono que merece verdade?!
Acho a cara do Brasil dar representatividade para um homem trans em um programa assim.

Ludmilla


Diva e cantora de funk pop, Kátia  (ex-Mc Beyoncé) é um dos ícones gayfriendly das novas gerações e acredito que sua participação renderia (pelo menos bons memes) no programa.



------------------------------------------------

O que você achou? 
Quem mais faltou?
Tá prontx pra 3a parte com as drags que deveriam participar?
Comenta aí! 


quarta-feira, 16 de agosto de 2017

Rupaul's Drag Race Brasil - Parte 1

Como divulgado hoje pela assessoria de imprensa da Endemol Shine Brasil, Rupaul autorizou uma versão brasileira do seu tão famoso programa que já leva 10 temporadas de sucesso nos E.U.A e no mundo (obrigado Netflix!).
Ainda é muito cedo para saber que canal comprará a idéia mas todos os fãs estão ansiosíssimos para ver quem estará no programa. Eu como quase não gosto de especular resolvi fazer uma lista do que seria o elenco dos sonhos na versão brasileira.
Segundo o perfil do programa eu analisei os canais brasileiros que poderiam ter mais a cara do programa e vou fazer toda essa lista pensando que o programa ficaria legal no Multishow.
Nessa primeira parte vou falar sobre o painel de apresentadores e jurados:


Apresentadorx

Claúdia Raia

Uma mulher cisgênero e hetero apresentando o programa?´
Será que pode? Será que não pode?
Claudia Raia tem 30 anos de carreira de atriz, modelo, cantora e apresentadora de programas.
É a única pessoa em território nacional que personifica o "Charisma, Uniqueness, Nerve and Talent" que tanto predica a mama Ru.
Nem falar do seu apoio eterno á comunidade LGBTTQI brasileira.
Lógico que seria super polêmico colocar ela nesse papel e como ela trabalha tanto com teatro musical seria bem difícil ver ela aceitar um compromisso assim.


Léo Aquila


Outra pessoa polêmica, mas dentro do mundo drag é a única multitalento que consigo ver em um formato como o drag race.
Léo começou a sua carreira há bastante tempo como drag, dança bem, canta e também tem experiência como apresentadora e jornalista.
Uma mulher trans apresentando um programa na tv brasileira seria uma jogada muito boa no cenário brasileiro atual. Único impedimento que pode haver é se ela tem contrato com a RedeTv, realmente não tenho essa informação.

Paulo Gustavo


Pessoa super talentosa e muito engraçada poderia ser uma opção um pouco mais arrisca (e ao mesmo tempo não). Paulo Gustavo já é funcionário do Multishow e tem um carisma que conquista fácil ao público. Um aspecto negativo que vejo é a falta de glamour e é difícil ver um humorista julgando as drags pelos seus looks quando o mesmo não esbanja grande estilo nem montado nem desmontado. Seria uma aposta interessante mas poderia mudar um pouco o foco do programa. Talvez funcionasse melhor como jurado.


1a Jurada

Gretchen


É a nossa Michelle Visage brasileira (e melhor!)
Não seria o sonho de todo mundo ter um programa com a Gretchen ali?
Imagina todos os memes com as reações de choque e emoção dela?
Quero muito!


Preta Gil


Uma opção mais realista seria a Preta. Ela é muito simpática e mega apoiadora da comunidade gay. Ela é engraçada e talentosa e com certeza seria a boazinha do jurado.


Valesca Popozuda



Uma coisa mais povo né!?
Todo mundo ama e respeita a Valesca, e ela entende dos babados.
Minha única dúvida é que eu não sei se ela funcionaria na TV porque sempre que vemos ela sendo espontânea é ótimo mas não sei se ela se enquadraria no formato do programa.


2o Jurado

Diva Depressão


Tem que ter alguém pra tecer comentários mais ácidos né, e nesse caso não vejo ninguém melhor que os criadores do Diva Depressão (Eduardo Camargo e Filipe Oliveira). Sempre conheci o blog e achei muito divertido mas ultimamente tenho visto vídeos deles e é de chorar de rir. Acho que super funcionariam no formato do programa, é questão de dar uma chance.

Hugo Gloss


A única outra pessoa que consigo ver nesse lugar é o Hugo Gloss.
Particularmente não é muito do meu gosto, mas ele é super popular e acho que talvez no drag race ele possa me surpreender e talvez até ganhar a minha simpatia.



---------------------------------------------------------------------

E aí o que achou dessa lista?
Faltou alguém?
Comenta aí!

sábado, 13 de maio de 2017

Eurovision 2017 - Final (Previsões)


Chegou a grande final eurovisiva e aqui deixo minhas previsões:

1.Itália


2.Portugal


3.Reino Unido


4.Suécia

5.Bulgária


6.França



7.Bélgica

8.Azerbaijão


9.Armênia



10.Ucrânia



11 a 19:
11.Grécia
12.Alemanha
13.Noruega
14.Dinamarca
15.Israel
16.Romênia
17.Espanha
18.Hungria
19.Bielorrusia

20 a 26:
20.Holanda
21.Chipre
22.Austrália
23.Moldávia
24.Croácia
25.Aústria
26.Polônia



sexta-feira, 31 de março de 2017

(Atualizado 28/04) Eurovision 2017 - 2nd Semifinal (Previsões)


No post sobre a primeira semifinal (clique aqui pra rever as previsões sobre a primeira noite eurovisiva de 2017) eu já expliquei como chego a essas previsões então aqui só me resta compartilhar minha opinião sobre a segunda semifinal. 
Clicando AQUI podem ver todos os vídeos oficiais da segunda semifinal.
Aqui vão os classificados para a grande final:


1.Bulgária


Kristian Kostov começou a sua carreira em 2014 e agora o descendente de russos é um dos favoritos a ganhar o maior concurso musical europeu. Com apenas 17 anos, Kristian apresenta uma linda balada, interpretada de maneira precisa e muito madura para a sua idade. É uma das melhores propostas para ganhar esta semifinal e emplacar um Top 5 na final de 13 de Maio.

2.Hungria

Joci Pápai tem uma voz incrível e nos apresenta uma proposta totalmente étnica em uma das poucas músicas que não são cantadas em inglês no ESC 2017.
Origo pode causar estranheza quando você começa a escutar, porém agrada e a performance ao vivo não deixa a desejar. Esperamos que o representante húngaro mantenha o pique em Kiev e emplaque pelo menos um Top 10 na final.


3.Dinamarca


É difícil se destacar com uma balada esse ano mas Anja parece que vem convencendo o público. Na minha opinião Dinamarca já mandou melhores propostas pro Eurovisão porém Where I Am deve garantir seu lugar na final eurovisiva.

4.Macedônia


Dance Alone é uma das melhores e mais originais músicas desse ano. A questão é que vi poucas performances da Jana ao vivo e não consigo terminar de decidir se a música é um Toot ou Boot fora do estúdio. De todas maneiras acredita que a música chega a final porém sem grande destaque.

5.Holanda


Típico trio de irmãs cantoras que arrasam nas harmonias OG 3NE encabeça o Top 10 eurovisivo desse ano. Lights and Shadows tem todos elementos festivaleiros que uma balada pode ter com um toque de Pentatonix. Acredito que elas possam surpreender e inclusive chegar a ganhar o Eurovisão esse ano.

6.Israel

IMRI foi backing vocal em 2015 e 2016 e agora com sua música Alive representa Israel. É uma das pouquíssimas propostas "queer" desse ano, o que é estranho já que o lema do ESC 2017 é Celebrate Diversity. Inicialmente a música (electropop) tinha tudo para não render ao vivo, mas o cantor tem uma presença de palco incrível e com seu carismo pode levar sua música aos melhores lugares do Eurovision.

7.Suiça


Já faz muuuuuuuuito tempo que Suíça não ganha o concurso e em 2017 essa situação não vai mudar. Apollo é uma boa balada e tem um apelo popular bastante forte porém não deve destacar-se muito no concurso. Timebelle terá que conformar-se em chegar a grande final e lutar para não amargar as últimas posições.

8.Estônia

Verona tem sido apontada como uma das favoritas para o Eurovisão 2017. Tem muitos clubes de fãs e casas de apostas que colocam a música estoniana no Top 5 do ESC e ás vezes inclusive no Top 3. Opinião pessoal: acho que é uma das piores músicas desse ano e desejo que não se classifique para a final, acho muita injustiça com outras músicas de melhor qualidade e menos clichês que essa.

9.Irlanda


Irlanda sempre foi um dos principais ganhadores do festival mas já faz algunos anos que chega a final por simples tradição. Nada contra a balada apresentada por Brendan Murray mas claramente a voz de menininho do cantor incomoda e bastante em alguns momentos da música. Igualmente com uma boa performance e bons backing vocals a proposta irlandesa deve garantir seu lugar na final sem grandes problemas.

10.Sérvia


Até alguns dias atrás In Too Deep era uma das músicas que eu mais gostava esse ano, até escutar ela ao vivo. Tijana Bogicevic abre a segunda noite do Eurovisão e espero que dêem muito brilho e que a performance no geral seja bastante espalhafatosa já que o seu potencial vocal não é o seu forte.

 Por poucos pontos pode chegar á final:

11.Noruega


Uma espécie de hip hop eletrônico é o que apresenta JOWST pela Noruega esse ano.
Tento e tento muito ser parcial nos meus comentários aqui mas realmente não consigo entender uma certa popularidade que uma as piores música desse ano tem tido. É claro que impossível a música não se destacar no meio de tantas baladas mas até a produção da música é pobrinha. Se chega a passar a grande final tenho certeza que vai disputar 1 dos últimos 5 lugares em Kiev.

Tem poucas chances:

12.Romênia

Hip-hop, rock, pop e iodelei são os ritmos apresentados pelos cantores romenos Ilinca e Alex Florea. Parece muito louco e realmente é, mas também é uma das propostas mais divertidas esse ano e acredito que merece um lugar na final só para dar um pouco diversão entre tantas baladas.


13.Malta


Claudia Faniello é um exemplo de persistência. Desde 2006 a cantora vem tentando representar o seu país e finalmente em 2017 ela conseguiu entrar ao Eurovisão.
Breathessly é uma balada bem bacaninha interpretada de um jeito bastante clássico e correto mas com pouca emoção. Contudo, não duvido da capacidade emotiva da maltesa e isso pode chegar a convencer ao público europeu e roubar um dos lugares para a final.

14.Croácia


O cantor croata faz um dueto com ele mesmo.
O cantor croata faz um dueto com ele mesmo.
O cantor croata faz um dueto com ele mesmo.
Sim, isso mesmo.
Ele canta em inglês e se responde a ele mesmo em italiano em uma mensagem positiva super brega.
Indefendível.
Bye Croatia!

15.Bielorussia

Não existe ninguém mais feliz que os NAVI no ESC 2017.
 A música é a proposta mais hippie alegre apresentada nos último anos e apesar de ser cantada em bielorruso (é a primeira vez que 1 música é cantada nesse idioma no concurso) super funciona. Dá vontade de sair correndo e pulando e cantando com eles no meio da floresta. Acredito que até agora o público não deu muita bola para eles mas na hora de votar eles tem bastante chance de chegar a final.


Deve ficar pelo caminho:

16.Austria

Depois de Amar Pelos Dois do Salvador Sobral essa foi a segunda música que eu aprendi a letra. Pessoalmente é uma das que eu mais gosto, mas talvez por ser um pop tão comercial e pouco festivaleiro não tem agradado ao público que acompanha o concurso. Me dá um pouco de pena porque o Nathan Trent é um dos cantores que está mais empenhado em divulgar a sua candidatura, porém creio que com seu carisma pode roubar alguns votos e com um pouco de sorte não fica entre os últimos dessa semifinal.

Sem chances:


17.São Marino

Claudia Faniello não é o único exemplo de persistência já que Valentina Monetta representa o seu país pela quinta vez no Eurovisão. Sinceramente o país tem um pouco mais de 30 mil habitantes, isso deve explicar o porquê de sua participação, só isso. O país se classificou apenas uma vez para a grande final e ficou entre os últimos lugares na mesma. Isso não vai se repetir esse ano já que com seu dueto disco Valentina está arriscando levar 0 pontos na segunda semifinal do concurso.

18.Lituânia

O país tem sido apontado como uma das piores propostas para o ESC 2017 e na minha opinião realmente é. Não sei se vai ficar em último lugar nessa semifinal porque a competição por esse lugar com os representantes sanmarinenses vai ser bem difícil.


Big 5

França



Uma das melhores representantes francesas em anos, Alma apresenta Requiem, um europop no melhor estilo Stromae que com certeza tem agradado o público europeu. Acredito que depois de muitos anos, França pode encabeçar um top 5, mas isso também depende de como se apresente a música. No ano passado eu amava a música italiana mas a performance foi tão ruim no palco eurovisivo que não rendeu nada. Torcemos para que França apresente a música da melhor maneira possível.


Alemanha



Não podemos esquecer como Mans Zelmerlow ganhou o Eurovisão com um plágio de David Guetta. Não podemos esquecer mesmo já que em 2017 Alemanha manda um plágio do renomado dj, dessa vez a famosíssima Titanium. Funcionou para a Suécia em 2015 mas espero que isso dê aos alemães um dos últimos lugares na final eurovisiva.


Ucrânia


O país anfitrião manda a única proposta rockeira desse ano. Time é uma música no melhor estilo Muse com uma performance um pouco duvidosa ao vivo. Não tem agradado muito ao público do festival e pode amargar um dos últimos lugares na final, o que na minha opinião seria uma injustiça.